IPDJ distingue AF Algarve a nível nacional

A recente conquista do Prémio Revelação do Cartão Branco para a Associação de Futebol do Algarve (AF Algarve) “é o coroar de um excelente trabalho que todos os agentes desportivos do futebol e do futsal da região têm desenvolvido nos últimos anos e particularmente na última época, na qual, em ano de estreia, no escalão de benjamins, foram mostrados vários cartões brancos a atletas, treinadores e dirigentes pelos seus gestos exemplares dentro do campo”, diz Reinaldo Teixeira, Presidente da Direção da AF Algarve.

Contudo, considera Reinaldo Teixeira, “o fair-play dos agentes algarvios não se cinge apenas aos terrenos de jogo, onde conseguem ser simultaneamente aguerridos e competitivos”. “São valores éticos que os acompanham no seu dia a dia, nos treinos, nas infraestruturas desportivas, nos balneários e na própria relação, de respeito e de elevação, que mantêm com a Associação”, continua o Presidente, que realça “a dedicação e a postura construtiva dos Órgãos Sociais, dos dirigentes, dos treinadores, dos jogadores e de todos os elementos que compõem a estrutura dos clubes, que, incansavelmente, lutam diariamente em prol do desenvolvimento das suas coletividades e, consequentemente, das modalidades na região, sem nunca esquecer os árbitros que tão bem acolheram a iniciativa do cartão branco e que tão bem a aplicaram”.

Por outro lado, “é também missão da Associação de Futebol do Algarve  incentivar os seus clubes a manter comportamentos de bom trato e acolhimento, valorizando as boas atitudes dos seus agentes, seja no Algarve, no restante território nacional ou em qualquer parte do mundo onde se pratique futebol ou futsal, porque entendemos que o desporto é o melhor meio para fortalecer esta cultura de solidariedade que deveria estar de forma constante nas nossas vidas. Deixar os balneários minimamente arrumados - como já é prática de alguns clubes que demonstram muito bons exemplos, que esperamos que sejam gradualmente aplicados por todos os nossos filiados e pela grande comunidade desportiva -, saber ter um comportamento adequado nas derrotas e reconhecer o mérito dos adversários nesses momentos, por exemplo, são valores que nos devem nortear sempre e em qualquer circunstância”, refere o responsável associativo.

Para fortalecer esse objetivo, à Direção da AF Algarve cabe a dupla função de ser igualmente praticante e embaixadora desses princípios e de continuar a promover ações de sensibilização na área da ética desportiva, como fez recentemente com a Formação Contínua de Treinadores “Os Novos Desafios da Ética Desportiva no Contexto Atual”, dirigida por José Carlos Lima, Coordenador do PNED, e com a Sessão de Formação sobre o Cartão Branco, ministrada por João Capela, ex-Árbitro Internacional e Embaixador do PNED.

“Este Prémio dignifica e orgulha toda a Família do Futebol e do Futsal do Algarve, que está de parabéns”, congratula o Presidente da AF Algarve, que destaca ainda “o empenho, o envolvimento e o dinamismo do Diretor Regional do IPDJ, Custódio Moreno, para o incremento da prática desportiva e para o incentivo das boas práticas”.

Para Sérgio Piscarreta, Presidente do Conselho de Arbitragem da AF Algarve, “esta distinção é a confirmação do excelente trabalho levado a cabo por todos, que valoriza, e muito, aquilo que é o nosso futebol, de que tanto gostamos”. “Disse na cerimónia de apresentação do Cartão Branco na Associação que este seria um pequeno passo da AF Algarve na luta pelo fair-play mas sobretudo um grande passo para o futebol. E não nos enganamos no caminho que queremos trilhar em prol de um futebol melhor, com respeito por todos. Em todas as nossas ações de formação a promoção dos valores éticos está e estará sempre presente. Estamos cientes de que este será sempre um trabalho contínuo mas estamos focados e comprometidos”, afirma Sérgio Piscarreta.

Recorde-se que o Prémio Revelação do Cartão Branco relativo à época desportiva 2019/2020 é uma distinção a nível nacional atribuída pelo Instituto Português do Desporto e Juventude, através do Plano Nacional de Ética no Desporto, e pela Confederação de Associações de Juízes e Árbitros de Portugal.