Algarve no Fórum das Associações de Futebol

A Associação de Futebol do Algarve esteve representada pelo seu presidente, Reinaldo Teixeira, no II Fórum das Associações de Futebol, que decorreu na manhã desta terça-feira, em Oeiras, numa iniciativa da Liga Portugal e no âmbito do ciclo Thinking Football, sendo debatidas questões de grande importância no quadro atual do futebol português.

Os trabalhos, liderados por Pedro Proença, presidente da Liga Portugal, e Rui Marote, presidente da Associação de Futebol da Madeira, permitiram uma aprofundada discussão de temas como a organização dos quadros competitivos e o atual modelo de financiamento das associações.

Deste II Fórum das Associações de Futebol resultaram as seguintes conclusões:

  1. I. O Fórum das Associações de Futebol assumiu o compromisso de reforçar a cooperação institucional entre Federação Portuguesa de Futebol, Liga Portugal e Associações Regionais e Distritais, envolvendo todas as entidades na tutela do futebol.
  2. II. Nessa medida, o Fórum das Associações de Futebol deliberou a criação de um grupo de trabalho, liderado pela Federação Portuguesa de Futebol e composto pela Liga Portugal e Associações Distritais e Regionais de Futebol, com vista à reponderação dos atuais quadros competitivos do futebol nacional.

III. O Fórum das Associações de Futebol reconheceu a importância de valorizar o mérito desportivo, privilegiando a promoção dos primeiros classificados, incluindo através da abertura de mais uma vaga para o acesso aos campeonatos profissionais, bem como de proteger e garantir o equilíbrio e a sustentabilidade das competições de futebol.

  1. IV. O Fórum das Associações de Futebol debateu a necessidade de se reponderar o modelo atual de financiamento das Associações Distritais e Regionais de Futebol, com respeito pela capacidade das instâncias responsáveis pela organização das competições desportivas, tendo a Liga Portugal manifestado a sua abertura para discutir a implementação de um novo modelo.

O Fórum concluiu com a constatação de que «quanto mais fortes forem as associações, mais forte será o Futebol Português.»

03.09.2019